Whiplash e sua intensidade sem fim

Whiplash: Em Busca da Perfeição chega ao Brasil como a primeira estreia de 2015 e sua força é de tirar o fôlego. Miles Teller, que vive o protagonista Andrew, mostra toda a sua garra e perseverança e deixa transpirar o seu talento como ator e baterista em cada um de seus treinos e apresentações de jazz. Em seu caminho para se tornar um exímio músico, ele se depara com o regente Fletcher (vivido por J.K. Simmons) e precisa se superar a cada dia para entregar mais e mais resultados ao tutor e à sua banda.

Quem viu Peter em Divergente, um personagem praticamente secundário à trama, não imaginou que Teller pudesse se transformar tanto e assumir um papel tão visceral neste filme. Ele não apenas comanda a narrativa: também envolve o espectador em seu drama por ser um baterista melhor a cada dia e nos guia por uma trajetória em busca da levada perfeita. E nesse caminho vale até abdicar de sua vida pessoal para seguir um grande sonho.

Cheio de reviravoltas que deixam apreensivos até mesmo os que são mais tranquilos, o longa é incrível ao mostrar a rotina de ensaios de músicos profissionais e evidencia o comprometimento de cada um deles, que precisam criar uma sintonia única para entender o que o regente quer dizer ao mínimo balançar de suas mãos – o que significa compreender muito mais quando se trata de alguém como Fletcher.

http://c.brightcove.com/services/viewer/federated_f9?isVid=1&isUI=1

A trilha sonora impecável dá o tom especial às partituras e mostra toda a habilidade de Teller com as baquetas: mesmo que o ator já tocasse o instrumento antes de ser selecionado para o longa, fica evidente que ele treinou por horas a fio e aperfeiçoou bastante sua técnica e estilo, deixando músicos amadores inspirados para estudar um pouco mais os rudimentos básicos.

A química entre Simmons e Teller transparece no olhar dos atores e a relação entre os seus personagens se pauta no sucesso e frustração, sentimentos que caminham lado a lado e se sobrepõem à própria individualidade de ambos em um jogo onde vale tudo para conseguir um resultado perfeito.

Assim, Whiplash: Em Busca da Perfeição nos ensina a passar um pouco dos limites para atingir resultados que nem mesmo nós esperávamos alcançar um dia e mostra a relação quase doentia entre um professor e um aluno que exigem demais de si mesmos. Prepare-se para encarar fortes emoções nos cinemas e sair de lá querendo comprar um novo par de baquetas.

Fonte: http://alemdooscar.pop.com.br/critica-whiplash-em-busca-da-perfeicao/

Anúncios