Foo Fighters faz show inesquecível em São Paulo

Dave Grohl e sua turma finalmente vieram a São Paulo em um show solo e fizeram uma apresentação de tirar o fôlego dos paulistanos, na última sexta-feira (23). A energia sem fim do frontman e de toda a banda encheram o Estádio do Morumbi de alegria e revelaram uma face mais madura do grupo, que tocou na cidade pela última vez em 2012, no Lollapalooza.

“Something From Nothing” marcou o início da turnê Sonic Highways por aqui, do mesmo modo como começaram o oitavo disco do grupo e o documentário que conta a história por trás da gravação de cada uma das oito faixas. As guitarras mais leves deram lugar então à pesada “The Pretender”, sucesso presente no disco de 2007 “Echoes, Silence, Patience and Grace”, e depois voltaram para “Learn To Fly”, um dos grande hits do começo dos anos 2000 que integra o terceiro álbum da banda, “There Is Nothing Left To Lose.”

MRossi/ T4F

A quebradeira continuou com “Breakout” e “Arlandria”, mas deu uma pausa a partir de então: “My Hero” marcou a entrada de faixas mais leves e uma série de músicas acústicas tocadas apenas por Dave no palco, em uma extensão que ia até o meio do público da Pista Premium e se assemelhava ao Wembley Stadium (estádio em Londres onde a banda fez uma das maiores apresentações de sua carreira, tocando para 88 mil pessoas).

Esta face mais acústica do Foo Fighters foi uma das principais novidades desta turnê, junto com a escolha de diversos covers de bandas consagradas do rock, como KISS e Queen. Este, aliás, foi um momento de grande destaque para o baterista Taylor Hawkins, que não cantou só “Cold Day in the Sun” como de praxe: ele assumiu também os vocais pra lá de agudos de Freddie Mercury e mostrou muita habilidade ao entoar as notas de “Under Pressure” enquanto ditava o ritmo da música, além de trocar de posto com Dave, que assumiu a bateria em “Tie Your Mother Down”. Por fim, a presença do tecladista Rami Jaffee também foi uma inovação por aqui, pois ele não estava presente na outra visita do grupo em 2012.

MRossi/ T4F

Além disso, a descontração da banda era mais do que perceptível e eles se mostraram super à vontade com o público. O guitarrista Pat Smear até encontrou espaço para acender um cigarro enquanto Dave conversava com a plateia, já que o vocalista sempre encontrava um espaço para conversar, fazer piadas e elogiar a participação de todos: “Isto é tão bonito”, disse quando viu as luzes de celulares acesas por toda a arquibancada na pausa de “Monkey Wrench”.

E o que não faltaram mesmo foram surpresas: desde o corajoso Vinícius (ou Vesuvius, como o chamaria Dave ao final do show), que pediu sua companheira Mônica em casamento em pleno palco antes de “Wheels”, até o escorregão do vocalista no começo da apresentação. Houve também papel vermelho picado no refrão de “The Pretender” e um “Oooh” quase infinito em “Best Of You”, ambos resultados de flash mobs organizados pelo fã-clube oficial da banda no país. “Parem de cantar essa música, ela já acabou!”, Dave brincou e começou a cantar de novo “I’ve gotta another confession to make” para ver se as pessoas paravam de pronunciar os versos de uma vez por todas.

MRossi/ T4F

Depois, em um momento de agradecimento, o vocalista revelou que este show ficaria guardado em seu coração por causa de tantos momentos especiais que tinham acontecido:

O Foo Fighters tem 20 anos de carreira e eu já fiz muitas apresentações, mas eu me esqueço da maioria porque realmente são muitos shows. Mas este será um que sempre vou me lembrar

“Everlong” fechou a noite como em sua mais recente visita, mas o refrão ganhou um novo significado depois de duas horas e meia de uma apresentação tão viva, intensa e verdadeira (“If everything could ever feel this real forever/ If anything could ever be this good again”). Realmente deu vontade de parar no tempo para começar tudo de novo e permanecer no Morumbi por mais tempo.

Se você perdeu o show ou quer lembrar o que eles tocaram, dá uma olhada no setlist completo!

1. “Something From Nothing”
2. “The Pretender”
3. “Learn to Fly”
4. “Breakout”
5. “Arlandria”
6. “My Hero”
7. “Congregation”
8. “Walk”
9 “Cold Day in the Sun” – (também com Tom Sawyer (Rush)
10. “I’ll Stick Around”
11. “Monkey Wrench”
12. “Skin and Bones” (Dave em guitarra acústica)
13. “Wheels”

B-Stage
14. “Times Like These” (metade só com Dave, metade com a banda toda)
15. “Detroit Rock City” (KISS cover)
16. “Stay With Me” (The Faces cover)
17. “Tie Your Mother Down” (Queen cover) (Dave na bateria, Taylor nos vocais)
18. “Under Pressure” (Queen & David Bowie cover)

19. “All My Life”
20. “These Days”
21. “Outside”
22. “Best of You”
23. “Everlong”

Fonte: http://musicanaveia.pop.com.br/resenha-foo-fighters-faz-show-inesquecivel-e-maduro-em-sao-paulo/

Anúncios